Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

… Até à lua

… Até à lua

desabafos que não posso ter contigo ...

A consulta com o Dr Banerji

marlene  paulo.jpg

 Hoje o dia foi intenso. há semanas que venho a pesquisar de uma maneira quase obecessiva caminhos, possibilidades credíveis que te possam ajudar, minimizar alguns efeitos que te ajudem a avançar contra os malditos prognósticos para esta doença que tem um nome por si só já assustador "Glioblastoma Multiforme Grau IV" . Se imaginasses a quantidade de vezes que já coloquei este nome no motor de busca do google… Começa logo pela definição básica :

" O glioblastoma multiforme é o tipo de tumor cerebral primário mais comum e mais agressivo em seres humanos. Depois dos gliomas do tronco cerebral, o glioblastoma multiforme é o que tem pior prognóstico dentre os cancros do sistema nervoso central, apesar da utilização de diversas modalidades terapêuticas. O prognóstico é ruim, com um tempo de sobrevivência médio de aproximadamente 14 meses"  …

Como é que é possível, alguém tão bonito e tão bom ter uma coisa tão feia e agressiva a crescer dentro de si sem qualquer controlo? Não é justo por seres tu, por seres a pessoa que sempre protegi como se fosse o meu tesouro, o meu bem mais precioso e que agora percebo que toda a proteção não passou de pura ilusão do meu cérebro. O universo controla, o universo decide e nós não passamos de meras peças do jogo.

Hoje não dormi, estava tão ansiosa com que se ia passar. Sonhei, acordei, voltei a sonhar.Foi uma noite atribulada.

Há dias embrenhada nas minhas investigações e descobri o " Benerji's Protocol". Um tratamento indiano da Fundação de Pesquisa Homeopatica do Dr. Prassanta Benerji. O tratamento consiste na combinação de Ruta 6 e Ca3. Nos vários sites dedicados a sobreviventes de Glioblastomas entendi que várias eram as pessoas que tinham recorrido a esta terapia e tinham encontrado benefícios. Como deves calcular ( ou se calhar não, pois eu própria não tenho coragem de te contar o que sei), não procuro nenhuma cura. Ela não existe e isto não sou eu a ser descrente ou péssimista. Neste momento quero-te perto de mim o maior tempo possível mas afastando sempre as datas de validade. Não consigo viver olhando para ti com este cronómetro em contagem decrescente. Optei por encontrar outra forma de viver esta doença contigo, pelo menos enquanto for possível. 

Levantámo-nos bem cedo de manhã, pois finalmente tinha sido marcada para hoje a consulta com o Dr Indiano, Paramesh Benerji. Estava tão nervosa por dentro. Verifiquei o skype mais de 10 vezes só para confirmar que estava  tudo ok. O teu irmão Miguel seria também uma ajuda preciosa no Inglês. Nada me poderia escapar, qualquer informação que eu não entendesse teria de ter a certeza que alguém entenderia e ele era a pessoa certa. Ele sabe por tudo o que estamos a passar. Já o informei, já lhe expliquei de que forma estamos a caminhar em cima do arame. E se há 5 anos conseguimos viver isto apenas os dois, agora sinto que isso é uma tarefa árdua demais para nós, para mim …. Sinto-me frágil com medo... gostava tanto de ser o poço de segurança que tu procuras. 
Mal bati olho neste Banarji Protocol, senti uma espécie de chamamento. Chama-lhe um feeling, um sexto sentido ou simplesmente uma vontade em acreditar em alguma coisa, não sei ….
Senti que o Dr Banerji já tinha ganho pontos em te levantar o ânimo depois de ontem ter sido deitado a baixo na nossa primeira consulta de medicina quântica. O Dr Nuno Nina não queria magoar eu sei, ele próprio não sabia o que sabes ao certo sobre a doença. A forma crua como falou deitou todas as tuas puras convicções por terra. Se queres que te diga, não sei se ele ajudou ou atrapalhou. Não consigo perceber ainda se é melhor que tenhas alguma noção sobre as coisas, ou continuares a viver no teu mundo até te for permitido. Não sei mesmo, a realidade é tão cruel que a minha maior dificuldade é confrontar-te. 
A consulta com o Dr Banerji foi positiva. Falou com toda a naturalidade como se ainda fosse possível controlar a doença. Como se tivesse as ferramentas para nos ajudar. Falou-nos em " daqui a 6 meses talvez já possamos fazer um balanço"…. "6 meses? Então podemos pensar num futuro de 6 meses? Está certo pensar nisso? Não nos está a enganar, de verdade?" 
A medicação na próxima semana já estará a caminho. Mal posso esperar para ter a caixa com a prescrição nas minhas mãos. Com  os atrasos devido à questão das transferência internacionais conto que na quinta-feira sai de Londres e no inicio da outra semana já a teremos. Vamos fazer figas, muitas figas meu amor
Vamos acreditar que nada acontece por acaso. Na nossa vida tem sido assim. 
Será necessário daqui para a frente fazer "fica pé"  a todas as outras hipóteses, sejam elas convencionais, experimentais ou naturais. Confio na doutora Luísa, a 100% , afinal há 6 anos que ela também está casada connosco. Sei que só não fará o que não puder, só que as hipóteses dela também se estão a esgotar e ela já mo disse naquela conversa cruel que eu procurei. 
Doeu horrores saber que as coisas não estão promissoras, que existe muito pouco a fazer mas até nisto eu aprendo. Sempre achei que nestes casos preferia viver nalguma ignorância e ser feliz à nossa maneira. Mas quando dei por mim estava na porta do consultório à procura da verdade. Só vivendo com essa verdade, conseguirei "tentar" fazer alguma coisa … Útil, Inútil … mas alguma coisa. 
 
A minha mami hoje está connosco, veio fazer-nos companhia. Vai saber tão bem o colinho dela para chorar um bocadinho. Amanhã vamos juntas à missa :) 
 
amo-te meu amor, mais que tudo. 

3 comentários

Comentar post