Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

… Até à lua

… Até à lua

desabafos que não posso ter contigo ...

"O que sentes por mim?", perguntei eu em tom baixinho ao teu ouvido.

02.jpg

 "O que sentes por mim?", perguntei eu em tom baixinho ao teu ouvido. "Tudo", respondeste. Mais do que surpreendente, foi uma resposta cheia de força, de energia e sentimento. "Tudo " é tanta coisa... E agora que ouvi a tua voz não quero mais que ela se cale. "Diz de novo, repete outra vez para eu ouvir" , pedi vezes sem conta. 

Quando me agarraste na cintura com força e me beijaste, percebi que a tua mão está mais forte... O teu corpo mais erguido e a tua alma mais serena...a minha alma mais serena.
"Obrigada, obrigada Meu Deus" foi o que me apeteceu dizer. São momentos demasiadamente especiais para não sentir ali o poder divino. São coisas tão pequenas mas tão GRANDES e basta isso para ser feliz. Uma simples palavra tua dá sentido ao meu dia, um pequeno gesto teu dá brilho à minha vida. 
Sei que te irritas quando te trato como um bebé ... Ou porque tens de tomar a medicação na hora certa, ou porque estás a tossir e a pingar do nariz e é melhor reportar à médica para que tudo dê certo no próximo ciclo de quimioterapia , ou simplesmente porque quero que bebas o sumo de laranja porque tem muita vitamina e isso vai fazer-te bem ... Mas é dessa forma que te sinto: o meu bebé e há coisas que nunca vão mudar. 

Hoje saí de casa para uma reunião de trabalho... Já me tinha esquecido como é deixar te em casa ... dói horrores mas já estou a chegar meu amor....

 

 

 

6 comentários

Comentar post