Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

… Até à lua

… Até à lua

desabafos que não posso ter contigo ...

...porque amo-te até à lua.

11156294_10205551014447858_598452701626070021_n.jp

 

A cada dia que passa sou mais viciada nos teus afectos, no teu toque e cheiro. É um fenómeno que nem eu própria entendo, como se tratasse de uma autêntica dependência emocional e afectiva. Preciso de ti como do ar para respirar. Deitar-me contigo na cama, deixar-me envolver pelos teus braços, recostar o meu rosto no teu peito e simplesmente sentir o teu cheiro é provavelmente o ritual mais sagrado que tenho. Não consigo estar bem se não tiver a certeza que também estás . Procuro o meu lado mais louco só para te arrancar um sorriso. Entrego-te o meu abraço para saberes que terás sempre quem te proteja. E ouvir a tua gargalha é música para os meus ouvidos. 

Nada disto é novo para ti, digo-te diariamente correndo o risco de ser chata, banal e previsível... mas antes isso,  que fazer-me surda ao meu sentimento por ti. 
Sei que muitas vezes tenho o excesso de zelo de mãe, impertinência  de esposa, dúvidas de quem só quer o melhor para alguém … mas tudo o que sinto é genuíno, sincero vindo do lado mais honesto de mim.  Peco muitas vezes quando te vejo e trato como o meu “bébé” mas desde o primeiro dia que te vi que por detrás desse teu ar misterioso e aparentemente seguro, descobri a tua carência de amor, avidez de afectos e ansiedade de cuidado.  E em mim descobri um talento enorme para “dar”, dar o melhor de mim a alguém tão especial, ao homem que escolhi para me fazer feliz … e se há alguém que tem a agradecer, esse alguém sou eu, por me ajudares a encontrar tudo isso. Sem ti talvez nunca o tivesse descoberto e hoje sinto-me um ser humano melhor, mais completo perfeitamente consciente do que significa AMOR. E é tão grande esse sentimento, tão generoso e descomplexado que enche o meu coração satisfazendo-me por completo. 
Cada vez mais considero-nos a equipa perfeita, uma equipa na vida, uma equipa no amor. “Aceitar o que te é dado” ou “viver um dia de cada vez sem fazer grandes projectos” foram sempre frases não gratas na minha vida. Sempre fui demasiado teimosa e impulsiva para as integrar no meu dia-a-dia e se alguém me dissesse que ia mudar tanto ao ponto de as tornar o meu lema de vida, jamais iria acreditar.
Tento ao máximo não me vitimizar, usar as minhas fraquezas para me fortalecer, as imensas dúvidas para encontrar o caminho certo e as forças mínimas que tenho duplicando-as, triplicando-as e assim tornar-me implacável a tudo o que te seja prejudicial . Rejeito as opiniões ocas e inúteis, filtro e selecciono os caminhos que acho que te farão sentir bem porque tu és as minha prioridade, e sou capaz de dar a volta a este mundo e ao outro só para te ver feliz… não permitirei que nos roubem o pouco que temos que é a estabilidade do nosso amor, o equilíbrio da nossa relação. Esteja quem estiver, nós estaremos juntos, fortes e unidos.
 
Amo-te cada vez mais meu amor … até à lua. 
 
Marlene Barreto Frazão