Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

… Até à lua

… Até à lua

desabafos que não posso ter contigo ...

Que os próximos meses, tenham muitos dias de S. Valentim

19.jpg

Já são pelos menos 8 dias de S. Valentim que fazem parte do nosso calendário juntos mas atrevo-me a dizer que nenhum deles foi tão simples, desprovido de pompa e circunstância mas ao mesmo tempo nenhum tão importante, intenso e feliz. Desde há uns meses para cá que cada dia diferente é isso mesmo, um dia diferente … sem planos e sem projeções. Sinto que planear a vida é cada vez mais uma ilusão, e como diz o ditado "a vida é que tem planos para nós e não o contrário" . É sobre esse lema que tenho tentado aprender a viver embora seja muito custoso, sobretudo para mim que sempre me habituei a ter o auto-controle sobre as coisas, com tudo criado e pensado à minha maneira, planeado, imaginado, controlado … e quando as coisas me fogem por entre os dedos, o drama é absoluto. 

Ainda ontem, nem me lembrava que era dia dos namorados. Lembro-me de ter ouvido qualquer coisa na televisão mas não dei importância nenhuma. Estava a ser um dia complicado com tantas nuances. Acordaste enjoado, aliás já tinhas ido para a cama no dia anterior assim, penso que foi alguma coisa que comemos que caiu mal porque eu própria também estava, mas em ti reflectiu-se mais. E embora a tua resistência à ida ao tratamento de eletromedicina, foi tão importante que tivesses ido. Melhoraste quase que instantaneamente. E não é exagero, é a mais pura da realidade…porque é que tens de resistir tanto às coisas meu DEUS???!
Mas nem mesmo essa melhoria física foi suficiente para te fazer subir o ânimo, estavas com um estado de espírito de apertar o coração. Tiveste triste todo o dia, e os meus miminhos foram inúteis… tens tido dias assim. Não comentas, não desabafas, fica tudo aí dentro desse coraçãozinho e fico para morrer por não conseguir atenuar nem um bocadinho dessa angústia. É cruel! Achei, inclusivamente que estarias pouco disponível para o jantar que tinha marcado com os teus amigos ... no início percebi que sim, estavas pouco à vontade, mas queres saber que mais? Foi mesmo a melhor coisa que aconteceu. O jantar foi uma lufada de ar fresco, rever uma série de pessoas que te querem tão bem, fez-te maravilhas. Não te privaste de nada… comeste alheira ( que eu bem vi), bebeste coca-cola, comeste baba de camelo mas eu caladinha, no meu canto. Era o teu jantar, merecias mais que ninguém aquele momento. As pessoas estavam felizes por te ver, tu estavas bem que eu sei e por momentos esqueceste tudo e foste feliz, fomos felizes. 
Hoje acordaste cedo, bem mais do que eu, pegaste na toalha foste ao banho e vieste fazer tempo para a sala. Acordei com um telefonema teu ( sim a 5 metros de distância entre o quarto e a sala) : “Então, estou à tua espera” … “ Ai é? Para quê?”, perguntei e surpreendeste-me com o convite: ” Vamos à Ericeira comer marisco” … Os meus ficheiros cerebrais passaram rapidamente na minha cabeça e pensei “Marisco??? É peixe, não há mal”…aceitei o convite sem hesitar, levantei-me, despachei-me bem rápido, maquilhei-me … afinal é dia dos namorados e mereces-me no meu melhor.
Fomos a Ribeira d'ilhas ... Passei horas do almoço só a olhar para ti e a repetir-te como hoje estava tão apaixonada por ti, a tua cara estava linda - estava com cor - os teus olhos brilhantes, a tua energia positiva...  eu senti-a…. Estava mesmo apaixonada, acho que este foi o dia dos namorados que me senti mais apaixonada. Estava viciada e rendida em ver-te comer e a discutir com a sapateira.
Namorámos como já não o fazíamos há muito. Senti o teu cheirinho, a paulinho frazão, dei-te beijinhos no pescoço, passeámos de mãos dadas na praia depois de chover, levámos com o vento no rosto, rimos, abraçámo-nos … fomos apenas aquilo que um casal de namorados deve ser: feliz … tínhamos o direito, hoje era um dia bom, um dia de alegria e felicidade e por coincidência, o dia dos namorados.

13.jpg

A simplicidade daquele momento esmagou-me o coração. Não conseguia deixar de pensar como era uma benção aquele momento, como é que DEUS nos permitiu àquela felicidade sem medos, sem sentimentos negativos. No meio do caos que temos vivido ultimamente é um sonho tornado realidade. 

Terminámos o dia com uma das coisas que mais gostamos de fazer juntos, uma idazinha ao cinema ( fomos ver Ascending Júpiter) . 

Agora entendes o quando digo que este foi provavelmente o dia dos namorados mais desprovido de pompa e circunstância??? … nem um presente físico trocámos, a não ser uma flor que a senhora do restaurante te deu para me ofereceres. Ainda ontem não me lembrava que era o dia dos namorados e hoje foi um dos dias mais felizes destes últimos meses . A simplicidade e a normalidade deste dia esmagou o meu coração de amor e de alegria =) 

16.jpgObrigada meu amor, pela alegria deste dia de S.Valentim ... que os próximos meses, tenham muitos e muitos dias de S. Valentim. :) 

 
Marlene Barreto Frazão